21 798 6781 Marcações
Estomatite
06 abril 2020 Doenças da Boca

Neste artigo vamos tentar explicar-lhe o que é a estomatite, as suas causas e sintomas.

 

O que é Estomatite?

A estomatite corresponde à inflamação das mucosas da cavidade oral (pode afectar a gengiva, mucosa labial, bochecha e língua), que se pode estender até à garganta. O “palavrão” estomatite tem origem na língua grega, já que stoma significa boca.

A estomatite tem sido amplamente estudada ao longo do tempo devido à sua elevada prevalência na população, e é mais conhecida pelos pais, sobretudo pelos efeitos nas crianças. Parece coisa pouca, mas de certeza que já lhe aconteceu ter uma pequena ferida ou úlcera na boca mas que por incrível que pareça, lhe causa imenso incómodo e dificuldades a comer, falar ou dormir. Confirma?

O que causa Estomatite?

Uma infecção fúngica ou viral, são apenas duas das muitas causas para o aparecimento de uma estomatite. Paralelamente existem também fatores ou comportamentos de risco que favorecem o desenvolvimento da doença como por exemplo o tabagismo.

 

Causas e factores de risco da Estomatite:

  • Infecção viral como o herpes simples ou da família Coksakie
  • Infecção fúngica como a candidíase
  • Infecção bacteriana 
  • Reacção alérgica
  • Higiene oral insuficiente
  • Próteses dentárias desadaptadas ou “largas”
  • Aparelhos dentários 
  • Gengivite (inflamação da gengiva)
  • Tabagismo
  • Consumo bebidas alcoólicas

A estomatite está geralmente associada a uma baixa da imunidade, que ocorre com maior incidência no inverno, e está intimamente ligada à nossa alimentação e ao stress do dia a dia.

No entanto, há patologias e tratamentos que reduzem a nossa imunidade e tornam-nos propensos a ter uma estomatite como:

  • Medicação com corticóides
  • Medicação com imunossupressores - transplantados
  • Tratamento de quimioterapia e radioterapia 
  • Doença de Crohn
  • Sida
  • Lúpus
  • Doença de Behçet
  • Doença celíaca
  • Colite ulcerosa

 

Quais os sintomas de Estomatite?

Quanto à incidência da estomatite afecta igualmente homens e mulheres e, é mais frequente em crianças e jovens adultos, tendo tendência a desaparecer com o avançar da idade. Paradoxalmente afecta maioritariamente pacientes saudáveis e não fumadores, porém num período inicial de cessação tabágica pode surgir uma estomatite. 

A história natural da doença geralmente engloba 3 a 4 semanas de sintomas com úlceras dolorosas e aftas, dor intensa, febre durante 3- 4 dias (pode ser alta!) desconforto e dificuldade na mastigação.

Principais sintomas:

  • Dor moderada a intensa
  • Febre 
  • Edema dos tecidos moles: lábios, bochechas, gengiva e orofaringe
  • Úlceras 
  • Aftas
  • Perda de paladar 
  • Falta de apetite
  • Dificuldade em mastigar
  • Cefaleias

Tipos de Estomatite

Fique a conhecer os tipos de estomatite existentes.

 

Estomatite aftosa

A estomatite aftosa é provavelmente o tipo de estomatite mais famosa, especialmente entre os pais dos mais pequeninos. É a doença da boca mais comum na população - atinge cerca de 10-25% da população -, e pode ser muito dolorosa.

Manifesta-se com mais frequência entre os 6 meses de vida e os 10 anos, mas pode ocorrer noutras fases da vida.

Caracteriza-se por aftas que podem surgir isoladas ou agrupadas, que podem ser de pequenas dimensões entre 2-8 mm- aftas minor - e, por por aftas com mais de 1cm designadas aftas major.

As aftas apresentam uma forma redonda ou ovóide, surgem principalmente na língua, bochechas, parte interna dos lábios e palato e, cicatrizam num período de 10-14 dias. 

Conhece as causas do aparecimento de aftas?

  • Má higiene oral
  • Reacção alérgica a alimentos - por exemplo fruta ácida
  • Doença celíaca
  • Feriadas na boca causadas por exemplo por um aparelho dentário
  • Stress
  • Baixa imunidade
  • Doenças auto-imunes
  • Candidíase 
  • Reacção a medicamentos

Estomatite herpética

Quem tem herpes com frequência sabe o quão incomodativo pode ser, agora imagine que o vírus do herpes lhe provoca uma infecção da boca? Sim, é doloroso, desconfortável, causa irritabilidade e dificulta a alimentação.

A estomatite herpética é causada principalmente pelo vírus Herpes Simplex HSV-1 e, pelo vírus Coksackie. Afecta principalmente crianças entre os 6 meses e os 5 anos, e resulta normalmente do primeiro contacto da criança com o vírus daí a reacção ser mais intensa e severa. 

Sabia que?
O vírus Coksackie é responsável pela doença mão-pé-boca e pela Herpangia, doenças muito comuns na infância.

Uma nota importante para os pais e educadores é que este tipo de estomatite é muito contagiosa, em que o contágio é por contacto com lesões activas ou por gotículas de saliva.

Estomatite Herpética

As úlceras causadas por este tipo de estomatite surgem como pequenas lesões, normalmente agrupadas e que podem rebentar mais tarde formando uma espécie de “bolha”. O edema (inchaço) também frequente nesta patologia. 

Quanto à localização das lesões o lábio é local mais comum, mas também pode atingir a parte interior da cavidade oral - nomeadamente o palato e língua.

Estomatite angular

Provavelmente já teve uma boqueira, mas associa esta situação à estação fria ou à falta de hidratação dos lábios. Desengane-se. A boqueira ou estomatite angular está geralmente associada à utilização de prótese/aparelho ou a uma baixa imunidade do nosso organismo.

Mais conhecida por boqueira, a estomatite angular é responsável por uma ferida dolorosa nos cantos da boca. Esta ferida pode ter fissuras ou crostas e, resulta da acumulação de saliva nos ângulos da boca que propicia o desenvolvimento de bactérias e fungos.

Sabia que?
O hábito de humedecer os lábios pode favorecer o aparecimento de uma estomatite angular, uma vez que torna os lábios ressequidos e mais atreitos a fissuras.

Além da utilização próteses dentárias e aparelhos outros factores concorrem para o desenvolvimento desta patologia como falta de higiene oral, medicação com corticóides como os inaladores para problemas respiratórios, medicação com imunossupressores, diabetes, pacientes oncológicos e pacientes com o sistema imunitário comprometido como a sida.

A estomatite angular pode ocorrer em qualquer fase da vida e, não atinge apenas os mais velhos também as crianças podem ser afectados nomeadamente os chucham no dedo.

 

Estomatite nicotínica 

Como se pode adivinhar pelo nome, este tipo de estomatite surge em fumadores. Atinge mais os homens e tem mais expressão na América do Sul e na Ásia, onde ainda hoje há o hábito de fumar os cigarros invertidos ou seja com a ponta acessa dentro da boca. O fumo do cachimbo também pode originar uma estomatite nicotínica.

A elevação da temperatura causada pelo fumo do tabaco origina lesões nomeadamente no palato, com aspecto de protuberâncias vermelhas, que são reversíveis quando o paciente deixa de fumar.

 

Estomatite protética 

A estomatite protética surge da inflamação da mucosa por fungos e bactérias, principalmente do palato onde se apoia a prótese removível, estando associada a próteses mal adaptadas ou falta de cuidados de higiene oral. A mucosa inflamada torna-se sensível e muito avermelhada. 

É uma patologia por norma assintomática (pode causar comichão, ardor e dor) e, que afecta mais mulheres, pensa-se que devidos às alterações hormonais possam ser mais propensas a alterações na flora bacteriana. 

Causas mais comuns:

  • Prótese mal adaptadas
  • Falta de escovagem e limpeza da prótese
  • Reacção alérgica ao material da prótese
  • Ausência de descanso noturno da prótese

 

Estomatite ulcerativa 

Este tipo de estomatite é mais comum em mulheres acima de 40 anos e está associada à presença de anticorpos anti-IgG. As lesões podem ser estriadas ou parecidas com erosões.

 

Estomatite infantil

A estomatite infantil surge a partir dos 6 meses, momento que coincide com o término da amamentação, é mais prevalente entre os 2 e os 5 anos de vida que coincide com a ida para a creche/jardim escola e afecta igualmente meninos e meninas.

Estomatite Infantil

A estomatite infantil surge com mais frequência nos meses frios e os tipos de estomatites mais prevalecentes são a estomatite herpética e a estomatite aftosa.

Uma criança com estomatite infantil fica mais irritável, perde apetite, fica sem energia, pode ter febre e, tem a boca inchada, dolorosa e com úlceras /aftas. Se o seu filho tiver estes sintomas, procure ajuda e informe-se com o seu dentista se poderá estar perante uma estomatite. Os sintomas podem durar ate 2 semanas, sendo os primeiros 7 dias mais severos.

Sabia que?
A principal complicação e a desidratação devido à dificuldade da criança comer.

O que fazer se o meu filho tiver estomatite infantil?

  • Consultar um dentista
  • Dar alimentação mais fria e mole, pouco condimentada
  • Se possível manter a higiene oral 
  • Lavar as mãos da criança com frequência
  • Evitar ir à escola para evitar o contágio

Estomatite em Adulto

Como referido mais acima neste artigo a estomatite em adultos também acontece mas é menos frequente dos que em crianças ou jovens. Em adultos os episódios de estomatite tentem a ser mais intensos e estão muitas vezes relacionados com doenças pré-existentes como é no caso da doença de Chron e doença celíaca. 

A utilização de próteses, que com o tempo vão ficando desadaptadas e a falta de descanso noturno das próteses, favorece o desenvolvimento da estomatite em adultos. 


Bibliografia

Keels MA and Clements DA (2014) Herpetic gingivostomatitis in young children. UpTo Date. Accessed at www.uptodate.com
WA Health Child and Adolescent Health Service. Ear, Nose, Throat and Dental ChAMP Empiric Guidelines. February 201
Cawson, R.A., Cawson´s essentials of oral pathology and oral medicine.7Ed. Churchill Livingstone 2002
NEVILLE, B. W. et al. Patologia Oral e Maxilofacial. 4. Ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2016.
REGEZI, Joseph. Patologia oral: correlações clinicopatológicas. Rio de Janeiro: Elsevier Brasil,2017.

Marta Rasteiro

Marta Rasteiro

OMD 7824

• Licenciada em Medicina Dentária pela Faculdade de Medicina Dentária da Universidade de Lisboa;

• Master em Ortodontia e Ortopedia Dentofacial pela Universidade de Madrid em colaboração com a Gnathos Fundacción;

• Pós-Graduação em Ortodontia e Ortopedia Dentofacial pela Fundacción Gnathos em 2013.

Marcar consultas de especialidade é muito fácil

Preencha o nosso formulário e receberá a confirmação da consulta no seu email

marcações online