21 798 6781 Marcações
Fio Dentário
18 abril 2022 Higiene Oral

O fio dentário é um elemento essencial de uma boa higiene oral. No entanto, a verdade é que este é um hábito muito recomendado, mas pouco utilizado.

Existem várias razões para isso: desde logo, que tipo de fio dentário deve escolher? Como proceder durante o tratamento, de modo a recolher todos os seus benefícios? 

Sobre o fio dentário, são várias as dúvidas associadas à sua utilização. Neste artigo, respondemos a todas elas e damos-lhe a conhecer a verdadeira importância do fio dentário.

 

Qual a importância do uso de fio dentário?

Uma correta higiene oral é muito mais do que a escovagem diária dos dentes ou do que a visita ao médico dentista duas a três vezes por ano. Parte integral deste processo é, precisamente, o fio dentário.

Por isso mesmo, a importância do fio dentário deve ser entendida à luz de uma correta higiene oral.

Devemos utilizá-lo de acordo com as boas práticas recomendadas, contribuindo assim para uma maior saúde oral e um sorriso mais bonito e natural.

Na prática, o fio dentário é então um complemento ao cuidado diário que devemos ter com os nossos dentes, todos os dias. Principalmente durante o momento de escovagem, uma vez que a sua utilização ajuda também a remover a placa bacteriana nos locais aos quais a escova de dentes não é capaz de chegar. 

Nesse sentido, qual a maneira mais correta de o fazer?

Como usar fio dentário?

Antes de mais, importa sublinhar que o fio dentário deve ser utilizado para remover os restos de alimentos dos espaços interproximais a partir dos 7-8 anos.

Mesmo assim, as crianças com idade inferior também podem usar o fio dentário mas com ajuda de um adulto de modo a que seja usado correcatmente.

O processo é muito simples e pode ser realizados em cinco passos: 

  • Retirar da caixa o fio dentário com um comprimento entre 40 a 50 cm;
  • Enrolar o fio dentário por entre os dedos médios de cada uma das mãos. Este deve ser mais enrolado num dos dedos, enquanto no outro basta apenas uma pequena quantidade, desde que exista um intervalo com cerca de 2 a 3 cm entre um e outro dedo;
  • Colocar o fio dentário entre os espaços dos dentes. Isto é feito com o fio esticado, fazendo uso dos 2 a 3 cm que deixou no ponto anterior. Os movimentos devem ser feitos em forma de “C”, num movimento suave e vertical junto à superfície dos dentes e até à linha que os separa das gengivas, sem forçar;
  • Remover o fio dentário do dente, recorrendo ao mesmo tipo de movimentos e passar ao dente seguinte, repetindo o processo;
  • Para garantir que o fio dentário está sempre limpo, voltamos ao ponto 2: vá puxando-o e enrolando-o da mão com mais quantidade para a mão com menos quantidade.

Dente a dente, os espaços inacessíveis aos quais a escova de dentes não é capaz de chegar estão agora limpos e higienizados, bonitos e brilhantes. Contudo, talvez não saiba que existem vários tipos de fio dentário, cada um com as suas características próprias.

Embora possa arriscar por si próprio no tipo de fio dentário mais adequado, é muito importante que o confirme ou retire todas as suas dúvidas com o seu médico dentista, tendo em conta as suas próprias necessidades ou especificidades.

Tipos de fio dentário

Existem vários tipos de fio dentário à sua disposição: os que apresentam vários filamentos ou aqueles de filamento único; existem outros nos mais variados tipos de sabores e ainda aqueles que fazem uso da cera para deslizarem melhor ou dos efeitos branqueadores.

Do mesmo modo, existem também os fios dentários especificamente desenhados para quem utiliza aparelho, de modo a facilitar todo o processo, bem como fios dentários com aplicador que ajudam a compensar uma eventual “falta de jeito” muito comum durante a sua utilização.

Em seguida, conheça os tipos de fio dentário mais comuns:

 

Nylon

Este é o mais habitual e apresenta-se na forma de multifilamentos, ideal para quem tem os espaços entre os dentes mais apertados. Contudo, é normal que se vá desfiando ao longo da utilização;

 

Teflon

O teflon é um material sintético muito resistente e, ao contrário do exemplo anterior, apresenta-se com um monofilamento – ou seja, não se desfia;

 

A Fita

Como o próprio nome indica, a fita é mais larga do que um fio é tende a ser a escolha ideal para quem tem maiores espaços entre os dentes;

 

Superfloss

Mais indicados para quem utiliza aparelhos ortodônticos não removíveis. É composto por três partes diferentes, de características variadas, de modo a adaptar-se à presença do aparelho dentário.

E agora que já conhece a importância do fio dentário, bem como o modo como deve ser utilizado e os seus vários tipos disponíveis no mercado, chegamos à pergunta principal.

 

Fio dentário antes ou depois da escovagem?

Esta é uma das dúvidas mais comuns associadas à utilização do fio dentário: antes ou depois de escovarmos os dentes? 

Numa palavra? Antes! 

Se pensarmos no propósito de utilização do fio dentário (a remoção de placa bacteriana), então devemos utilizá-lo antes de escovarmos os dentes, de modo a que os agentes protetores da pasta dentífrica possam atuar também durante mais tempo nos espaços que existem entre os dentes e que, assim, acabaram de ser limpos e se encontram prontos para beneficiar de uma correta higienização oral.

 

Benefícios da utilização de fio dentário

O maior benefício da utilização de fio dentário reside no facto de não só ser uma parte integral de uma correta higienização oral, como ajudar a prevenir algumas doenças periodontais (nas gengivas), o aparecimento de cáries e até o combate mais eficaz ao mau hálito.

Contudo, este benefício apenas é possível através da sua maior vantagem prática: remoção da placa bacteriana e de alguns restos de alimentos, dos locais aos quais as escovas de dentes não são capazes de chegar.

Marcar consultas de especialidade é muito fácil

Preencha o nosso formulário e receberá a confirmação da consulta no seu email

marcações online